#DICASZEN, Alimentação

Menopausa: alimentos que diminuem ou inibem os sintomas

Uma fase crítica na vida das mulheres é o período da menopausa e do climatério. É o marco do fim da fase reprodutiva da mulher, onde ela para de ovular e consequentemente de menstruar. Conheça neste artigo quais alimentos inibem ou diminuem os sintomas.

O principal problema e o maior temor das mulheres nesse período são os sintomas que marcam sua chegada, que são semelhantes, porém mais intensos e prolongados que o da TPM.

Na fase do climatério, ocorre a sensação de inchaço no corpo e mamas, dores fortes de cabeça ou enxaquecas, alterações de humor (nervosismo, irritação, tristeza profunda e mesmo depressão). Do meio para o fim do climatério são comuns, ainda, a irregularidade nos ciclos e a variação do fluxo menstrual.

Além disso, durante o período da menopausa, a mulher pode apresentar sintomas de ondas de calor, insônia, palpitações, diminuição da libido e da capacidade de concentração, secura vaginal que causa dor ou desconforto nas relações sexuais e mal-estar geral. 

Todas essas alterações e sintomas se dão pela perda da capacidade de produzir o hormônio feminino estrogênio, que é de extrema importância para o bom funcionamento do organismo das mulheres.

A seguir, vamos mostrar alguns alimentos que vão te ajudar a repor todos os nutrientes essenciais, que durante esse período de menopausa, estão com uma baixa na produção e consequentemente ocasionam os efeitos colaterais citados.

Alimentação na menopausa

Vitamina E

Os alimentos ricos em vitamina E, ajudam a diminuir as ondas de calor, a secura vaginal, a sensibilidade nas mamas e contribui para a saúde da pele e unhas. 

Alguns alimentos são: óleo de girassol, avelã, azeite, castanha do pará, etc. 

Vitamina B6

Ao consumir alimentos com vitamina B6, estará ajudando a regular os níveis de estrogênio no organismo, amenizando os efeitos colaterais causados pela sua carência. Além disso, é importante para a formação de neurotransmissores (triptofano) que auxilia o organismo na produção da serotonina (hormônio da felicidade). 

Alguns alimentos são: carnes, ovos, grãos, cereais, banana, abacate, etc.

Vitamina C

A vitamina C além de fortalecer o sistema imunológico e auxiliar no retardamento do envelhecimento, é importante para a síntese de hormônios ovarianos.

Alguns alimentos são: acerola, goiaba, laranja, caju, limão, etc.

Magnésio

O magnésio é responsável pela produção de energia, formação de neurotransmissores, controle da pressão arterial, além de ser um vasodilatador, diminuindo o risco de doenças cardiovasculares. 

Alguns alimentos são: cereais integrais, beterraba, amêndoas, espinafre, brócolis, frango, castanha de caju, etc.

Cálcio

Nessa fase de menopausa, se torna essencial o consumo diário de cálcio para garantir uma boa massa óssea. Pois, com a diminuição na produção do estrogênio, que é o principal responsável por transportar cálcio para dentro dos ossos, se não for feita a reposição do cálcio, o corpo vai começar a sofrer queda na densidade óssea.

Alguns alimentos são: vegetais verde escuro como, couve, agrião, rúcula, além de leite e derivados.

Vitamina D

Os alimentos ricos em vitamina D, além de reforçar o sistema imunológico, melhoram a absorção de cálcio no organismo.

Alguns alimentos são: óleos vegetais, frutos do mar, ovo, etc.

Ômega 3

O ômega 3, melhora as funções cerebrais, que nessa fase estão sofrendo com um turbilhão de mudanças, diminui o colesterol ruim (LDL) e melhora a fluidez sanguínea.

Alguns alimentos são: linhaça, peixes, sementes, nozes, etc. 

Substâncias fitoestrogenas

São alimentos que possuem ação similar ao estrógeno no organismo. 

Alguns alimentos são: soja, inhame, lentilha, grão de bico, amendoim, sementes, etc.

Zinco

O zinco tem funções importantes, como melhorar as funções ovarianas e potencializar as funções estrogênicas no organismo.

Alguns alimentos são: frutos do mar, feijão, castanhas, grão de bico, etc.

Qualidade de vida na menopausa 

Como vimos, para se ter menos efeitos colaterais e uma maior qualidade de vida durante a menopausa, é necessário ter uma rotina alimentar saudável e equilibrada. Além disso, deve-se procurar orientação médica para saber se no seu caso, será necessária uma suplementação ou uma reposição hormonal, além da dieta. 

Cada ser humano é único e possui suas próprias particularidades. Com isso, a forma como cada organismo vai lidar com essa fase será diferente de mulher para mulher. O importante é buscar ajuda médica para tentar amenizar ao máximo qualquer desconforto que comprometa sua qualidade de vida.  

 

Deixe uma resposta